Primeiros passos ao morar na Espanha

Oie pessoal, tudo bem? Esse texto vai especialmente para quem está planejando vir passar uma temporada ou morar na Espanha de forma definitiva.

Antes da Pandemia, a Espanha era considerada uma das rotas preferidas por brasileiros, tanto para turismo como para realizar estudos universitários ou simplesmente, ser o ponto de partida de uma nova vida.

Pensando nisso, hoje reuni os primeiros passos que você deve dar ao chegar na Espanha para morar, mesmo que seja por pouco tempo.

Boa parte dessas dicas devem fazer parte do seu planejamento prévio a viagem, por isso, pega papel e caneta e vamos ao que interessa!

1º. Lugar de estadia na Espanha

Um dos requisitos de entrada na Espanha é justamente comprovar o seu lugar de estadia. Se você vier à turismo e for recebido por familiares e/ou amigos, o correto é eles enviarem uma carta-convite.

É um documento formal, realizado na delegacia de polícia da localidade do seu anfitrião em que consta informações sobre o viajante (nesse caso você), seu tempo de estadia no país, que não poderá ultrapassar os 90 dias permitidos.

E quem vem para ficar mais tempo? Como comprovar meu lugar de estadia? Nesse caso, o recomendável é você realizar uma reserva em um hotel, hostel ou apartamentos de férias pelo menos por uma semana.

É possível alugar apartamento e quartos ainda estando no Brasil, porém a primeira opção é muito mais burocrática e exige um custo financeiro alto – e preciso te dizer que em alguns casos é bastante arriscado.

Por isso, o ideal é primeiramente você conhecer – mesmo que à distância – a zona de residência e buscar o maior número de informações do local.

Valência. Foto: @partiuespanha_ 2021

Além disso, ver as diferentes opções de moradia em sites de aluguéis, o custo benefício da região e só então quando chegar na Espanha fechar um contrato após realizar visitas pessoalmente ao local.

Para quem vai alugar uma casa ou apartamento, normalmente, esse trâmite é feito diretamente nas imobiliárias.

Acontece que para ser inquilino de um imóvel na Espanha você precisará apresentar alguns requisitos, como por exemplo:

  • Ter um contrato de trabalho ou rendimentos superior ao valor do aluguel.
  • Residência legal no país.
  • Dinheiro para pagar, ao menos, um mês de fiança e gastos de gestão realizados pela imobiliária.

Ou seja, não é um processo fácil e nem barato. Por isso, muitos conterrâneos buscam a opção de alugar diretamente com o proprietário, para assim evitar gastos.

2º. Documentação para morar na Espanha

Ao chegar para monar na  Espanha você deverá quase que de imediato realizar todos os procedimentos burocráticos relacionados com sua documentação de estrangeiro no país.

Para isso, você vai precisar realizar um agendamento prévio, já que as coisas por aqui funcionam dessa forma.

Dentre a burocracia básica, você vai precisar realizar:

  • O empadronamiento: Que nada mais é do que um registro admnistrativo realizado na prefeitura da localidade da qual você residirá na Espanha.
  • Solicitar o TIE:  Esse documento será a sua identidade na Espanha e ela estará vinculada ao que chamamos de NIE – que é seu número de identificação de estrangeiros – normalmente vinculado a algum tipo de visto de residência.
  • Cartão de saúde (tarjeta sanitária): No caso de brasileiros que chegam na Espanha através de um visto de reagrupamento familiar, por ser familiar de um cidadão espanhol ou europeu, após receber o Nie e cumprindo com os requisitos pedidos, poderão solicitar assistência pública de saúde.

3º Conta no Banco

Para organizar a vida financeira, provavelmente, você precisará abrir uma conta bancaria. Na Espanha, existem uma variedade de bancos, em alguns é possível abrir somente apresentando o passaporte, enquanto em outros exigem que você apresente o NIE.

Ao ter o NIE nas mãos você poderá, inclusive, abrir uma conta bancária diramente do seu celular. Não esqueça de ler atentamente o contrato, verificar as vantagens e desvantagens de cada um.

Outro ponto importante a saber é que quase sempre os bancos da Espanha emitem ( de maneira inicial) cartões de débito automático, além disso, caso você seja titular de contas como agua, luz, telefone e internet, a cobrança é feita diretamente na sua conta.

4º Registro de estrangeiros europeus

Se você tem passaporte europeu e vai vir morar na Espanha, saiba que precisará notificar aos órgãos oficiais da sua decisão. Esse procedimento é realizado em uma delegacia de policia da sua localidade tendo como prazo máximo três meses, contatos a partir da sua chegada na Espanha.

Para mais informações sobre documentos, prazos, valores das taxas, acesse: https://sede.policia.gob.es/

5º Matricula escolar

Para quem vem acompanhado de filhos menores de idade, independente da época em que você chegue na Espanha é preciso realizar a matricula escolar sem ter que esperar o início do próximo ano letivo.

Aqui na Espanha, a partir dos seis anos de idade a educação é obrigatória, entretanto a escolarização pública pode ser feita a partir dos três anos de idade,  em creches gratuitas ou  privadas.

Chegou para morar na Espanha, matricule seu filho na escola imediatamente, além de ser um processo relativamente simples, seu filho (a) já inicia o processo de integração mais rapidamente. Para efetua a matricula escolar, você deverá aprensentar documentos básicos, como a certidão de nascimento da criança e a documentação dos pais.

Vale lembrar que todas as crianças deverão estar escolarizadas, independentemente, se ela ou os pais possuem autorização para residir na Espanha.

Lápices De Colores, Libro Para Colorear, Colorear
Escolarização na Espanha. Foto: pixbay

 

6º.Transferir a CNH brasileira para a Espanha

Brasil e Espanha possuem um acordo para facilitar esse trâmite, o que significa que se você for habilitado no Brasil, sua carteira de motorista também será válida na Espanha.

Para isso, você precisará realizar um procedimento burocrático chamado “Canje de Permiso”, que é feito mediante agendamento prévio no Departamento de transido espanhol.

Caso você não tenha habilitação brasileira, mas possui um visto de residência na Espanha superior há seis meses e quer dirigir, poderá então iniciar o processo para adquirir a carteira de motorista espanhola.

O processo é similar ao que realizamos no Brasil, com a realização de exames psicotécnicos, prova teórica e prática.

7º Contatos em caso de urgências

Muita gente nem pensa nisso, sabia? Mas, em caso de uma urgência na Espanha, você saberia pedir ajuda? Tenha anotado telefones, e-mails e endereços de onde você possa recorrer auxilio.  Como por exemplo: de familiares, amigos, vizinhos, consulados, embaixada, policia, bombeiros, etc.

8º Integre-se

Fazer novas amizades ao morar na Espanha pode resultar algo difícil para os recém chegados, que quase sempre acabam correndo atrás de outros brasileiros que já estão adaptados.

Por um lado isso pode ser positivo, mas em alguns casos não. Assim como no Brasil, na Espanha você também precisa ter um “filtro” em relação a amizades, independente, de onde sejam.

Outro ponto importante, é você saber que quem está chegando é você, então não tenha medo ou vergonha em estabelecer vínculos com outras pessoas. Ter uma rede de contanto será fundamental no seu processo de adaptação. Nesse texto, eu conto um pouquinho

9º Fale Espanhol 

Quando a gente não domina um idioma é normal ter certa vergonha de falar, principalmente, pelo medo de errar e acabar transformando tudo em um portunhol meia-boca.

Esquece isso! Se joga sem medo. E nunca se compare. Tem pessoas que com alguns meses estão falando um espanhol perfeito e outros necessitam mais tempo. Busque por cursos e formações que possam te ajudar nesse processo.

Niñas, Mujeres, Compañera, Hermosa, Café, Joven
Fale espanhol, faça amigos ao morar na Espanha. Foto: pixbay

10º Conheça a sua cidade!

Eu lembro que a primeira vez que estive em Valência senti a necessidade de saber realmente aonde estava. Passei alguns dias subindo e descendo de ônibus e metrôs, percorrendo cada cantinho desse lugar.

Sobre morar na Espanha: Passeio na minha querida Valência. 2021

Conhecendo lugares, lojas, ruas. Me perdia e me encontrava pelos bairros e assim fui conhecendo a cidade e soltando o medo de andar sozinha por aí.

Além disso, busque ter nas mãos informações básicas de como economizar com transporte público, como trens, metrôs, ônibus e até bicicletas.

11º. Conheça as ajudas sociais

Sabia que a Espanha contempla diferentes esferas de ajudas sociais? Elas estão divididas em diferentes níveis: nacionais, estatais e municipais. Busque conhecer os programas de auxílios financeiros para estudos, formações profissionalizantes e até mesmo para investir e criar seu próprio negócio.

Parece pouca coisa não é mesmo? Mas tenho certeza que todos esses pontos serão fundamentais no seu planejamento e realizá-los assim que colocar os pés para morar na Espanha. Nos próximos posts detalharei alguns procedimentos citados anteriormente.

Um super beijo! Não esquece de deixar teu comentário!

5 comentários

  1. Tatiana;
    Adorei suas orientações.
    Mas, escrevi um e-mail para vc com algumas dúvidas e vc não me retornou.
    Dá uma olhadinha nos seus e-mails e me responde …mesmo q a resposta seja “não sei”…
    Obrigada

  2. Olá Tainá, adorei suas dicas.
    Tenho cidadania portuguesa e pretendo, num futuro próximo, morar fora do Brasil.
    Meu filho é cadeirante, por isso Valência me atrai, por ser uma cidade plana e com um custo de vida mediano.
    Gostaria que você comentasse sobre conseguir emprego tendo 53 anos e também sobre benefícios para pessoas com deficiência, se há e quais são. Obrigada.

    1. Ola Valéria, muito obrigada! No Brasil fui acadêmica de fisioterapia e ao chegar na Espanha até me emocionei ao ver o respeito que o país tem com as pessoas com mobilidade reduzida. As cidades contam com todas as infra-estruturas para que a pessoa cadeirante tenha a liberdade de ir e vir sozinha, além claro, de muito respeito. Vou preparar um texto com suas sugestões,muito obrigada!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *